Magnésio ‐ 45 Cápsulas - Ref: 3739

 

Os ossos e os músculos são indispensáveis para todos os movimentos do corpo humano, sendo, portanto, fundamental que estes se mantenham saudáveis e funcionantes ao longo da vida.

Alguns minerais são vitais para a formação de tecido ósseo e para a contração e relaxamento musculares, nomeadamente o cálcio e o magnésio. Logo, é imprescindível que estes sejam ingeridos nas quantidades adequadas para exercerem eficazmente as suas funções, sobretudo quando há patologias associadas (em que as necessidades estão aumentadas).

 

O Magnésio é um produto indicado em todos os casos de défice deste mineral.

Intervém no fortalecimento ósseo e muscular. Contribui para a prevenção de doenças osteoarticulares e é benéfico como coadjuvante no tratamento das mesmas.

É, ainda, eficaz nos casos de depressão, fadiga (física e intelectual), astenia, nervosismo e ansiedade.

 

O magnésio é um mineral de elevada importância para o correto funcionamento do organismo humano.

Cerca de 50% da quantidade total de magnésio encontra-se armazenada no osso, 1% no sangue e o restante nos diversos órgãos e tecidos (designadamente no tecido muscular).

 

Participa em centenas de reações metabólicas, funcionando como cofator enzimático. Estabiliza as membranas celulares (influencia o transporte de iões) e participa no metabolismo dos lípidos, das proteínas e dos glícidos e na síntese dos ácidos nucleicos (DNA e RNA). É fundamental para a formação de ATP (adenosina trifosfato), a principal fonte de energia de todas as células.

 

O défice de magnésio no organismo humano pode ser devido a ingestão inadequada, diminuição da absorção (pelo uso excessivo de laxantes) ou como resultado de perda renal aumentada (por exemplo no caso de Diabetes mellitus, alcoolismo ou tratamento com alguns medicamentos diuréticos ou nefrotóxicos - ciclosporina, aminoglicosideos, cisplatina e anfotericina B).

O stress emocional também pode incrementar a excreção de magnésio.

 

A hipomagnesémia (concentração plasmática de magnésio abaixo de 1,8 mg/dL) pode provocar alterações neuromusculares e efeitos cardiovasculares.

São alguns os possíveis sintomas resultantes do défice de magnésio, destacando-se as cefaleias, alterações do humor (depressão, nervosismo, ansiedade e insónias), tensão muscular intensa, dores no corpo e tremores.

 

O défice de magnésio leva a um aumento da produção de radicais livres, durante a atividade física, provocando alterações ao nível das membranas celulares (interfere com o transporte de cálcio, sódio e potássio). Consequentemente, ocorre um aumento da concentração de cálcio no interior das células. Como o cálcio desempenha um papel importante na contração dos músculos (liso e esquelético), este aumento, resultante da depleção de magnésio, pode levar ao aparecimento de cãibras musculares e espasmos vasculares.

 

A fadiga muscular intensa pode ser um sintoma de défice de magnésio. Este compromete o funcionamento da bomba sódio/potássio, essencial para a contração muscular, o que pode afetar a performance física.

 

Segundo vários estudos realizados, o magnésio participa na regulação da pressão arterial. Este mineral é importante para a saúde e bom funcionamento dos músculos, nomeadamente o coração (músculo cardíaco), e dos vasos sanguíneos (provoca vasodilatação). Isto faz com que a utilização de magnésio como terapêutica adjuvante possa ser marcante no controlo da hipertensão arterial (HTA), enfarte agudo do miocárdio, angina de peito, insuficiência cardíaca congestiva (ICC) e algumas formas de arritmias cardíacas.

 

A reabsorção e o transporte do magnésio são influenciados por anomalias no metabolismo do cálcio, com consequências a nível ósseo. O magnésio é, assim, um mineral importante para a formação dos ossos, sendo a sua deficiência associada à redução da densidade mineral óssea (DMO). A ingestão adequada de magnésio contribui para manter a integridade do osso, sendo benéfico na prevenção e tratamento da osteoporose e outras patologias ósseas.

 

O magnésio é, também, importante para o metabolismo da glicose e da insulina, exercendo um papel relevante no mecanismo de transporte da glicose na membrana celular.

Alguns estudos revelaram que a deficiência prolongada de magnésio tem sido associada ao desenvolvimento de resistência à insulina, o que aumenta o risco de aparecimento de Diabetes mellitus tipo 2. Verificou-se, então, que a suplementação de magnésio pode ser útil na prevenção desta patologia. A falta deste mineral está igualmente ligada a complicações microvasculares, como a retinopatia (complicação típica da Diabetes mellitus).

 

O magnésio pode, ainda, ser benéfico na asma (doença inflamatória crónica das vias aéreas) porque induz o relaxamento do músculo liso dos brônquios, reduz a reatividade brônquica e provoca a dilatação das vias respiratórias.

 

O magnésio também exerce um papel importante ao nível do sistema nervoso, nomeadamente na transmissão nervosa e na condução neuromuscular. A integridade do sistema nervoso depende do equilíbrio do magnésio.

Assim sendo, a suplementação de magnésio tem mostrado ser benéfica na depressão e profilaxia da enxaqueca.

Intervém na produção, libertação e ação de vários mediadores inflamatórios e atua no tónus vascular cerebral. A suplementação de magnésio parece possibilitar a restrição da frequência e da duração do episódio de enxaqueca, bem como da intensidade da dor e dos medicamentos necessários habitualmente.

 

É um mineral cujo défice alargado pode originar dislipidémias (níveis sanguíneos de gordura elevados) e um aumento da peroxidação das lipoproteínas que circulam no sangue, podendo conduzir ao agravamento da aterosclerose (doença inflamatória crónica caracterizada pela acumulação de gordura no interior dos vasos sanguíneos).

 

O magnésio é, assim, um micronutriente essencial, com grande relevância estrutural e funcional para as células e cujo potencial terapêutico abrange um amplo número de situações clínicas.

 

 

 

Não se recomenda a sua utilização em caso de gravidez e aleitamento.

 

Este produto é também tolerado por diabéticos.

 

 

Ingredientes:

Pidolato de magnésio; Anti aglomerante (Sílica); Gelatina; Corante (Dióxido de titânio).

 

 

Magnésio é um produto indicado em todos os casos de défice deste mineral.

Intervém no fortalecimento ósseo e muscular. Contribui para a prevenção de doenças osteoarticulares e é benéfico como coadjuvante no tratamento das mesmas.

É, ainda, eficaz nos casos de depressão, fadiga (física e intelectual), astenia, nervosismo e ansiedade.

 

O magnésio é um mineral de elevada importância para o correto funcionamento do organismo humano.

Cerca de 50% da quantidade total de magnésio encontra-se armazenada no osso, 1% no sangue e o restante nos diversos órgãos e tecidos (designadamente no tecido muscular).

  • Conheça também os produtos relacionados

O Alho (Allium sativum) é uma planta de cultivo milenar que apresenta numerosas propriedades terapêuticas, resultado de uma composição bastante rica (fructosanas, aliina, algumas vitaminas – A, B1, B2, B6 e C – e alguns sais minerais – ferro, silício, enxofre e iodo).

 

É muito eficaz no tratamento de dores articulares de origem inflamatória e na prevenção e tratamento de infeções, uma vez que se trata de um anti-infecioso natural de excelência. É, também, particularmente vantajoso nas doenças cardiovasculares.

As articulações são estruturas que têm que suportar o atrito provocado pelos movimentos e a carga consequente do próprio peso do corpo, o que explica o facto das doenças a este nível serem frequentes e, muitas vezes, crónicas.
 
A associação das plantas Incenso (Boswellia serrata) e Curcuma (Curcuma longa) é bastante vantajosa para as articulações, tornando-as mais fortes.
Cálcio + Vit D3 é um suplemento indicado para todas as etapas da vida em que há défice de cálcio e de vitamina D, assegurando a saúde dos ossos.
É particularmente útil na prevenção dos casos de osteopenia e osteoporose, bem como coadjuvante no tratamento destas e outras patologias osteoarticulares.
Este produto impede a perda de densidade mineral óssea (DMO), tornando os ossos mais fortes e diminuindo o risco de fraturas ósseas.
Harpagophytum procumbens (Garras do Diabo) tem uma ação anti-inflamatória, com um efeito analgésico.
 
Este produto é particularmente útil no tratamento de dores articulares de origem inflamatória.
 
Contém uma mistura de vários compostos ativos, sendo os de maior relevo o harpagósido, responsável pelas principais propriedades terapêuticas da planta, e os β-sitoesteróis. Estes inibem a formação da prostaglandina-sintetase, que participa no processo inflamatório, sendo mais favorável nos processos crónicos. Tem atividade anti-radicalar.
OsteoFlex Nat reúne na sua composição Harpagophytum procumbens (Garras do Diabo), sulfato de glucosaminasulfato de condroitinametilsulfonilmetano e colagénio, o que faz com que seja um produto muito completo e extremamente eficaz no tratamento e controlo de sintomas de doenças de ossos e articulações, nomeadamente a osteoartrite.
 
Este produto alivia a dor e a inflamação e regenera as cartilagens, impedindo a progressão de doenças reumáticas.
Please reload